Missão Técnica Japão 2021

Saiba porque participar da Missão Técnica ao Japão - Lean Way Consulting:

Cursos EAD

Aqui você pode encontrar diversos treinamentos oferecidos pela Lean Way, que vão apoiar você na sua Jornada Lean. Você terá a oportunidade de adquirir novos conhecimentos de uma maneira inovadora, econômica e Flexível, além de buscar constantemente o auto desenvolvimento num ambiente interativo, amigável e inovador.
Bem vindo, escolha o seu curso e matricule-se!

Conceitos Básicos do Lean System - CB
Objetivo:

Apresentar uma forma gráfica (templo), os construtos que formam a filosofia do Lean System.

Introduzir ao treinando, os conceitos básicos e ferramentas do Lean System

Carga Horária: 8hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Lean System – O que é?
  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • O conceito das sete perdas de Taichii Ohno
  • A filosofia Kaizen
  • Estabilidade dos 4M´s
    • Mão de obra
    • Método
    • Material
    • Máquina
  • Pilar Just in time
    • Fluxo Contínuo
    • Takt time
    • Produção Puxada
    • Kanban
  • Origem do TRF – Troca Rápida de Ferramentas
  • Pilar Jidoka
    • Separação homem-máquina
    • CQZD – Controlde de qualidade zero defeito
    • Ação Imediata
    • Poka-Yoke
    • Andon
    • Cadeia de Ajuda
  • Genba Walk
  • Pensamento A3 – Estratégia de implementação

Matricular-se

Estabilidade Básica

Objetivo:

Apresentar aos treinandos os conceitos e mecanismos da estabilidade básica, quais fatores afetam a estabilidade da manufatura e as principais ferramentas e métodos associados e compreender a importância destes mecanismos no Lean System e a dinâmica de aplicação.

Carga Horária: 8hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Problemas típicos nas empresas
  • Características gerais do mercado
  • Base da competitividade
  • O que é o Lean System
  • O que é valor
  • O que é Estabilidade Básica?
  • A importância da Estabilidade Básica
  • O fluxo contínuo e a estabilidade
  • Evidências de processos instáveis
  • Causa da Instabilidade – Os 3M´s – Muda, Mura, Muri
  • Como a instabilidade afeta o desempenho da organização
  • Medindo a estabilidade – Importância da Gestão á vista
  • Estabilidade dos 4M´s
    • Mão de obra
    • Método
    • Máquina
    • Material
  • Mão de Obra
    • Porque a mão de obra é causa de instabilidade
    • Causas da instabilidade da mão de obra
    • TWI – Training Within Industry
    • Como ensinar uma instrução de trabalho
  • Método
    • Porque o método é causa de instabilidade
    • Causas da instabilidade da mão de obra
    • Importância do 5S
    • Definição de padrão
    • Definição de trabalho padronizado
    • Porque fazer o trabalho padronizado
  • Máquina
    • Porque a máquina, muitas vezes é causa de instabilidade
    • Causas da instabilidade da máquina
    • Manutenção Autonoma
    • TRF – Troca rápida de ferramentas
  • Material
    • Porque o material é causa de instabilidade
    • Causas da instabilidade do material
    • Gestão de fluxos – os 3 R´s
  • Considerações finais

Matricular-se

Programa 5S

Objetivo:

Apresentar aos treinandos os conceitos fundamentais do programa 5S, sua aplicabilidade, benefícios e vantagens, assim como mostrar aos treinandos como implantar e manter o programa de modo sustentável.

Carga Horária: 4hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • O 5S e a filosofia do Lean System
  • A origem do 5S
  • Objetivos, como funciona, porque utilizar o 5S
  • Ciclo de comportamento humano
  • Busca pela mudança de hábitos
  • Conhecendo os 5S
  • 1ºS – Seiri – Senso de Utilização
    • Separar – Deixar somente o necessário, remover o que não é necessário
  • 2ºS – Seiton – Senso de Ordenação
    • Organizar – Um lugar para cada coisa, cada coisa no seu lugar 
  • 3ºS – Seiso – Senso de Limpeza
    • Limpar – Limpeza com foco em eliminar fonte de sujeiras e inspeção
  • 4ºS – Seiketsu – Senso de Padronização
    • Padronizar – Elaborar novas rotinas para manter os 3 primeiros S´sLimpeza com foco em eliminar fonte de sujeiras e inspeção
  • 5ºS – Shitsuke – Senso de Disciplina
    • Manter – Manutenção dos padrões, das boas práticas, cumprimento do que foi estabelecido e treinamento.
  • Importância dos bons hábitos 5S
  • Resultados
  • Conhecendo a implementação
  • Próximos passos
  • Busca pela excelência

Matricular-se

VSM – Mapeamento do fluxo de valor

Objetivo:

Entender sobre a gestão de fluxo: Processos, materiais e informação. Aprender a definição do VSM (Mapeamento do fluxo de valor) sua utilização e etapas de aplicação.

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Características Gerais do Consumidor
  • O que é o Lean System
    • Representação gráfica do Lean System – O Templo
    • Excelência no atendimento ao cliente
    • Redução dos custos
  • Conceito das sete perdas
  • A busca de valor
  • A essência da gestão de fluxos
    • A importância da gestão de fluxos
    • Fluxo na manufatura
    • Fluxo em serviços
    • Fluxo preponderante
    • Fluxo misto
  • Definição do VSM – Value Stream Mapping
    • Importância do VSM
    • Estrutura do VSM
    • Finalidade do VSM
  • Etapa 1: Definição da Família de produtos
  • Etapa 2: desenho do estado atual
    • Etapas do mapeamento do fluxo de valor
  • Construindo o mapa do estado atual
    • Base para um mapeamento eficiente
  • Construindo o mapa do estado atual
    • Representação do cliente
    • Processos
    • Caixa de dados
    • Estoques
    • Fornecedor
    • Fluxo de materiais
    • Fluxo de informação
    • Lead time
    • Linha do tempo
    • índice de agregação de valor
    • V.A
    • Perdas
  • Etapa 3: Desenho do Fluxo de Valor
  • Construindo o mapa do estado futuro
    • Produção no Ritmo do cliente
    • Fluxo contínuo
    • Processo em fluxo contínuo
    • Modelos de gestão de fluxo
    • Produção classica
    • Produção puxada
    • Produção puxada Tipo A: MTS
    • Produção puxada Tipo B: MTO
    • Produção puxada Tipo C: MTS
  • Determinando o modelo de fluxo
    • Estado futuro ideal
    • Enfrentando as restrições
    • ECRS – Apoio para estado futuro
  • Dificuldade na Construção do VSM
  • Armadilhas na construção do VSM

Matricular-se

Sistema TRF – Troca Rapida de Ferramentas

Objetivo:

Entender a abordagem TRF (Troca Rápida de ferramenta), tendo como referência o SMED e como o TRF apoia a filosofia do Lean System.

Carga Horária: 4 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • A importância da redução do tempo de setup
  • O que é Fluxo de Valor
    • Informação
    • Processos e Operação
    • Maferial
  • Processos e Operação
  • Flexibilidade de produção
  • Lead time
  • O foco do TRF – Troca Rápida de Ferramentas
  • Conceito Básico
    • SMED – Single Minute Exchange Die
    • TRF – Troca Rápida de Ferramentas
  • Origem da TRF
  • Definições da TRF
  • Conceito de tempo de setup
  • Etapas básicas da TRF
  • Fatores que afeta o TRF
  • Efeitos dos altos tempos de setup
  • Redução do tempo de setup
    • Evolução da fórmula 1
    • Evolução do setup
  • Como podemos reduzir o tempo de setup?
  • Passos para implementação
  • Detalhamento das atividades de setup
    • Obervar e registrar o setup
    • Cronoanálise
    • Detalhar elementos
  • Analisar as atividades de setup
    • Separar as atividades externas e internas
    • Converter atividades internas em externas
  • Análise ECRS – Eliminar, combinar, reduzir, simplificar
  • Melhorar atividades internas
  • Melhorar atividades externas
  • Executar operações simultaneamente
  • Rever as atividades e melhorar
  • Documentar e padronizar
  • Aplicar kaizen
  • Resumo
  • Outros exemplos
  • Dicas práticas para redução de setup

Matricular-se

Fundamentos do TPM – Pilar Manutenção Autonoma MA

Objetivo:

Conhecer sobre TPM – Manutenção Produtiva Total, entender a importância do Pilar da Manutenção Autônoma e os 7 (sete passos) de sua implementação e aplicação.

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • TPM – Manutenção Produtiva Total
    • Origens
    • Referência TPM
    • Conceito TPM
    • Guru do TPM
    • Evolução do TPM
  • Os pilares do TPM
    • Melhoria Específica
    • Manutenção Autônoma
    • Manutenção Planejada
    • Educação e treinamento
    • Controle inicial
    • Manutenção da qualidade
    • Áreas Administrativas
    • Segurança, saúde e meio ambiente
  • Manutenção Autônoma (Jishu-Hozen)
    • Objetivos
    • A manutenção autônoma
    • Etapas da implementação
    • Suporte para a Manutenção autônoma
    • Treinamento com especialistas
    • Principais tarefas de MP em MA.
    • Conceito da manutenção autônoma
  • Conhecendo os 7 passos da manutenção autônoma
  • As etapas de implementação
  • Passo 1: Limpeza inicial e etiquetagem
    • O que é Anormalidade
    • Tipos de anormalidade
    • Etiquetagem
    • Limpeza inicial
  • Passo 2 – Medidas contra FS (Fonte de Sujeira) e LDA (Loca de Dificil Acesso)
    • Eliminação de FS e LDA
    • Pontos-chaves
  • Passo 3 – Padrões de Lubrificação, limpeza e inspeção
    • Novos padrões unificados
    • Pontos-chaves
  • Passo 4 – Inspeção Geral
    • Treinamento
    • Resultados
  • Passo 5 – Inspeção autônoma
    • Padronização
  • Passo 6 – Padronização
    • Resultados
  • Passo 7 – Gestão autônoma
    • Passo fundamental da MA

Matricular-se

Sistema TRF – Troca Rapida de Ferramentas

Objetivo:

Entender a abordagem TRF (Troca Rápida de ferramenta), tendo como referência o SMED e como o TRF apoia a filosofia do Lean System.

Carga Horária: 4 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • A importância da redução do tempo de setup
  • O que é Fluxo de Valor
    • Informação
    • Processos e Operação
    • Maferial
  • Processos e Operação
  • Flexibilidade de produção
  • Lead time
  • O foco do TRF – Troca Rápida de Ferramentas
  • Conceito Básico
    • SMED – Single Minute Exchange Die
    • TRF – Troca Rápida de Ferramentas
  • Origem da TRF
  • Definições da TRF
  • Conceito de tempo de setup
  • Etapas básicas da TRF
  • Fatores que afeta o TRF
  • Efeitos dos altos tempos de setup
  • Redução do tempo de setup
    • Evolução da fórmula 1
    • Evolução do setup
  • Como podemos reduzir o tempo de setup?
  • Passos para implementação
  • Detalhamento das atividades de setup
    • Obervar e registrar o setup
    • Cronoanálise
    • Detalhar elementos
  • Analisar as atividades de setup
    • Separar as atividades externas e internas
    • Converter atividades internas em externas
  • Análise ECRS – Eliminar, combinar, reduzir, simplificar
  • Melhorar atividades internas
  • Melhorar atividades externas
  • Executar operações simultaneamente
  • Rever as atividades e melhorar
  • Documentar e padronizar
  • Aplicar kaizen
  • Resumo
  • Outros exemplos
  • Dicas práticas para redução de setup

Matricular-se

Fundamentos do TPM – Pilar Manutenção Autonoma MA

Objetivo:

Conhecer sobre TPM – Manutenção Produtiva Total, entender a importância do Pilar da Manutenção Autônoma e os 7 (sete passos) de sua implementação e aplicação.

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • TPM – Manutenção Produtiva Total
    • Origens
    • Referência TPM
    • Conceito TPM
    • Guru do TPM
    • Evolução do TPM
  • Os pilares do TPM
    • Melhoria Específica
    • Manutenção Autônoma
    • Manutenção Planejada
    • Educação e treinamento
    • Controle inicial
    • Manutenção da qualidade
    • Áreas Administrativas
    • Segurança, saúde e meio ambiente
  • Manutenção Autônoma (Jishu-Hozen)
    • Objetivos
    • A manutenção autônoma
    • Etapas da implementação
    • Suporte para a Manutenção autônoma
    • Treinamento com especialistas
    • Principais tarefas de MP em MA.
    • Conceito da manutenção autônoma
  • Conhecendo os 7 passos da manutenção autônoma
  • As etapas de implementação
  • Passo 1: Limpeza inicial e etiquetagem
    • O que é Anormalidade
    • Tipos de anormalidade
    • Etiquetagem
    • Limpeza inicial
  • Passo 2 – Medidas contra FS (Fonte de Sujeira) e LDA (Loca de Dificil Acesso)
    • Eliminação de FS e LDA
    • Pontos-chaves
  • Passo 3 – Padrões de Lubrificação, limpeza e inspeção
    • Novos padrões unificados
    • Pontos-chaves
  • Passo 4 – Inspeção Geral
    • Treinamento
    • Resultados
  • Passo 5 – Inspeção autônoma
    • Padronização
  • Passo 6 – Padronização
    • Resultados
  • Passo 7 – Gestão autônoma
    • Passo fundamental da MA

Matricular-se

MIASP

Objetivo:

Aprender sobre o método Miasp (Método de identificação e análise e solução de problemas), capacitar os treinandos a desenvolver os 8 passos do método, conhecer os principais mecanismos do método. 

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • O que é o MIASP
  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • O que é estabilidade
  • Conceito das 7 (sete) perdas
  • O que é um problema
  • Tipos de problemas
  • PDCA
    • PDCA x MIASP
  • Oito passos do MIASP
  • Passo 1 – Identificar
    • Identificar
    • Mecanismos
    • Análise de padrões
    • Auditoria de padrões
    • Indicadores de performance
    • Heijunka de pendências
  • Passo 2 – observar
    • Mecanismos
    • Genchi Genbustu
    • Folha de verificação
  • Passo 3 – Analisar
    • Mecanismos
    • Diagrama de causa e efeito
    • Os 6 MS
    • Por que 5 vezes
    • Análise de Pareto
    • Brainstorm
  • Passo 4 – Planejar
    • Mecanismos
    • 5w1h
  • Passo 5 – Implementar
    • Kaizen blitz
  • Passo 6 – Verificar
    • Como verificar?
  • Passo 7 – Padronizar
    • Mecanismos
    • O que devemos padronizar?
    • Lição de 1 ponto
    • Gestão à vista
    • Capacitação
  • Passo 8 – Replicar

Matricular-se

Trabalho Padronizado & Kaizen

Objetivo:

Apresentar os conceitos de padrão de trabalho e trabalho padronizado, entender o passo a passo para implementação do padrão de operação, conhecer a filosofia Kaizen e sua aplicação

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • Definição de padrão
  • Classificações dos padrões
  • Estrutura dos padrões técnicos
  • Vantagens
  • Funcionalidades
  • Passos para implementação dos padrões de operação
  • Passo 1: Identificação das operações críticas
    • Matriz de criticidade de operações
    • Como aplicar o passo
  • Passo 2: Análise das operações críticas
    • Análise das operações
    • Passos para implementação
    • Análise ECRS
    • Cronoanálise
    • Como aplicar o. passo
  • Passo 3: Construção dos padrões de operação
    • O padrão
    • Com padronização x sem padronização
    • Elementos que compões os padrões de operação
    • Instrução de trabalho
    • Trabalho padronizado
    • Takt time
    • Quadro de capacidade do processo
    • Combinação de trabalho padronizado
    • Diagrama do trabalho padronizado
    • Folha de trabalho padronizado
    • Construção dos padrões de operação
    • Trabalho convencional x trabalho padronizado
    • Como aplicar o passo
  • Passo 4: Validação dos padrões de operação
    • Como validar os padrões
    • Como aplicar o passo
  • Passo 5: Treinamento dos operadores nos padrões
    • Etapas de treinamentos
    • Matriz de multifuncionalidade
    • Como aplicar o passo
  • Passo 6: Auditoria
    • O que é, enfoque, como é realizada
    • Kamishibai
    • Como aplicar o passo

 

  • Passo 7: Manutenção dos padrões de operação
    • Como aplicar o passo
  • Kaizen
  • O que é Kaizen
  • Por que fazer Kaizen é importante
  • Tipos de Kaizen
  • 3 fatores chaves do Kaizen
  • Muda, Muri e Mura
  • Sete perdas
  • Kaizen – melhoria contínua
  • Seis passos para execução
  • Envolvimento do Kaizen
  • 10 mandamentos do Kaizen
  • Essência do Kaizen
  • Hansei

Matricular-se

Gestão para o Genba - Introdução

Objetivo:

Apresentar ao treinando o conceito da gestão para o genba, utilizados na cultura Lean e conhecer os elementos que compõe a gestão para o genba

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Gestão para o Genba conceito
  • Elementos da gestão para o genba
    • Mieruka – Gestão à vista
    • Genba Walk
    • Kamishibai – Auditoria Escalonada
    • Cadeia de Ajuda
    • Solução de problemas – MIASP
    • Trabalho Padronizado
  • Lean System e a gestão para o genba
  • Mieruka – Gestão à vista
    • Conceito
    • Aplicações
    • Exemplos
  • Genba Walk
    • Conceito
    • Objetivos
    • Exemplo
  • Kamishibai – Auditoria escalonada
    • Origem
    • Conceito
    • Objetivo
    • Exemplos
  • Cadeia de Ajuda
    • Conceito
    • Dinâmica
    • Objetivos
    • Exemplo
  • MIASP – Método de Identificação, Análise e Solução de Problemas
    • Conceito
    • Onde é aplicado
    • PDCA x MIASP
    • As oito etapas do MIASP
    • Objetivos
  • Trabalho Padronizado (TP)
    • Conceito de padrão
    • Diferença trabalho padronizado x padrão
    • Elementos do trabalho padronizado
    • Trabalho convencional x TP
    • Vantagens
    • Exemplos
  • Pontos de atenção
  • Conclusão

Matricular-se

Gestão para o Genba - Implementação

Objetivo:

Conhecer algumas práticas e mecanismos combinados de gestão para o Genba, entender como implantar os 4 primeiros elementos da gestão para o genba (Mieruka, Genba Walk, Kamisibai e Cadeia de Ajuda)

Carga Horária: 8 hs

Conteúdo do Treinamento:

  • Gestão para o Genba – Conceito
  • Representação gráfica do Lean System – O Templo
  • Alavancando desempenho superior – Fatores Competitivos
  • Gestão para o Genba – Objetivos
  • Elementos da gestão para o genba (Aplicação)
    • Mieruka – Gestão à vista
    • Genba Walk
    • Kamishibai – Auditoria Escalonada
    • Cadeia de Ajuda
  • Mieruka – Gestão à vista
    • Conceito
    • As 5 (cinco) regras de ouro da gestão à vista
    • Aplicações
    • Exemplos
  • Genba Walk
    • Conceito
    • Objetivos
    • Envolvidos
    • Aplicação do genba walk
      • Planilha de frequência
      • Heijunka de pendências
      • Indicadores de performance
      • Ponto de encontro e pontos de parada
      • Aplicação / Exemplos
    • Como garantir a eficácia do genba walk
    • Padronização do genba walk
  • Kamishibai – Auditoria escalonada
    • Origem
    • Conceito
    • Objetivos
    • Aplicação
    • Elementos para implementação do Kamishibai
      • Definição da rotina de trabalho
      • Definição das perguntas
      • Papéis e responsabilidades
    • Aplicação
    • Exemplos
  • Cadeia de Ajuda
    • Conceito
    • Dinâmica
    • Aplicação
    • Exemplos de Andon
    • Atuação esperada
    • Níveis de atuação
    • Etapas de implementação

 

  • A liderança e a gestão para o genba
    • Definição da rotina de trabalho – Padrão da gestão
    • Exemplo de agenda
    • Papel da Liderança – Desenvolver pessoas
    • SHURARI
    • Lider como treinador
    • Conhecedor da Estratégia – Hoshin Kanri
    • Três chaves para liderança

Matricular-se

Conheça os demais cursos!

Open chat